Design Sustentável

Natália Maldonado

Não faz muito tempo que o mundo do design começou a se preocupar com questões ambientais e auto-sustentáveis. O tema ainda é tratado como algo paralelo, não como algo certeiro para a solução de base para as questões de sobrevivência dos negócios, investimentos sociais e ambientais.

Um dos disseminadores deste tema é o consultor de negócios e design sustentáveis, Fernando Mascaro. Em entrevista ao Portal Design PVC, Fernando esclarece a importância de ser consciente e o valor do design sustentável na vida cotidiana.

Segundo o consultor, poucos são os cursos de graduação que têm isto bem entendido e resolvido em sua grade curricular, ‘Já vi aberrações do tipo ‘neste semestre será oferecida uma cadeira de design sustentável’. Assim, isolada, sem ligação com nenhuma outra coisa. Infelizmente é um fato’, afirma Fernando.

1- O que é design sustentável?
Entendo que já não é mais possível falar em design se não tivermos em mente que ele seja sustentável. É um estado de espírito, de consciência, postura, caráter. É pensar agora o que acontecerá daqui há três, cinco ou dez anos com o que você projetou. Não me refiro ao design autoral, quase uma escultura, poucas peças, manufaturado, mas, dirijo meu foco sobre aquele concebido e projetado para ser fabricado em alta escala como uma caneta ou um calçado plástico. Este que terá milhares ou milhões de peças reproduzidas precisa ser pensado para consumir o mínimo de energias e matérias primas em sua fabricação e deixar o menor rastro possível durante a produção, uso e pós-uso. Além disto, deve responder a uma clara demanda de mercado, sendo parte integrante da estratégia de negócios de uma empresa e, como não, proporcionar à população de baixa renda o acesso ao bom design, às coisa bonitas (considerando os filtros desses segmentos). Devemos produzir o que é necessário de uma maneira simples ‘eliminando o óbvio e acrescentando o significativo’ (frase do Prof. John Maeda do Media do MIT – Massachussets Institute of Technology que eu gostaria de ter dito antes dele, mas, que não foi possível).
Estes são apenas alguns dos princípios, pois, o design sustentável não é uma questão inercial, mas, de constante mudança de velocidade, pressão e temperatura. É uma agente de propostas e soluções, portanto, detentor de imensa pró-atividade e sinergia.

2- Qual a importância do design sustentável no Brasil?
O design sustentável é importante em e para todos os mercados de consumo do planeta, pois, é uma poderosa ferramenta a favor do desaquecimento global. Mais do que o consumo, os processos produtivos inconseqüentes são os grandes vilões que agem contra o meio ambiente. Diferentemente de há alguns anos quando o designer era quase que apenas um maquiador que só cuidava da casca e não do conteúdo, hoje, ele tem a obrigação de interagir com os processos industriais e propor novas soluções de design que minimizem os efeitos residuais da produção e de todo ciclo de vida do produto. E a questão não é só minimizar os efeitos, mas, trabalhar para que não haja resíduos (perfeito será o dia em que não tivermos mais o que reciclar). Temos que ter um olhar em toda a cadeia produtiva, inclusive para sabermos exatamente o que o consumidor quer (fabricar e não vender é uma catástrofe!). Temos que ser profissionais observadores, astutos, de fina percepção, geradores de inovação e soluções. Pode parecer impossível aglutinar todas estas qualidades, mas, se não tivermos este foco a própria profissão (designer) perde o sentido.

fonte: http://www.designpvc.org/

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s